Fonte Daisy Chain é ruim?

Saiba em qual situação uma fonte Daisy Chain é bem-vinda.

Sabe aquela fonte que é ligada na tomada, diretamente na parede? Aquela que lembra um carregador de celular com vários plugs no mesmo cabo?

Pois então, essa é a fonte conhecida como Daisy Chain, que leva esse nome pois as conexões são em sequência lembrando uma corrente de flores:

Esse tipo de fonte é o tipo mais comum encontrado nas lojas e, por ter custo baixo, sua utilização por vezes é questionada.

Mas afinal, as fontes Daisy Chain, como o modelo Energy 2s, são ruins e devem ser evitadas?

Absolutamente a resposta é NÃO. O que acontece é que existem situações mais apropriadas para o seu uso e outras nem tanto.

Essas fontes, sendo de boa qualidade, é claro, são ideais para alimentar pedais analógicos com baixo consumo de corrente (mA), como pedais de saturação, compressores, pedais de expressão e pedais de modulação analógicos. Esses tipos de pedais, quando alimentados pela mesma fonte, se comportam muito bem e a incidência de ruídos é praticamente zero.

Por isso é essencial conhecer quais as necessidades de alimentação dos seus pedais e suas características antes de escolher a fonte  para o seu setup. Isso pode evitar um investimento alto desnecessário ou então a compra de uma fonte que não irá alimentar seus pedais da forma mais adequada, correndo o risco do surgimento de ruídos e frustações na hora de tocar.

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

deixe seu Comentário

MAIS ARTIGOS

Fontes Energy S ou ISOPOWER?

Afinal, qual a diferença entre as fontes Energy S e ISOPOWER? Essas duas linhas de fontes para pedais foram desenvolvidas com a mesma qualidade e performance na supressão de ruídos. Ambas

Como escolher sua fonte para pedais

Tudo que você precisa saber para escolher a fonte para seus pedais. Escolher a fonte mais adequada para alimentar seus pedais é fundamental por dois principais motivos:  Primeiramente para garantir